quinta-feira, 5 de março de 2009

Amante,Amor e Paixão!!!

Tudo o que fiz, valeu apena
Até a dor que ficou no coração
Só que o tempo correu veloz.
Eras tu!... Até o sol do meu dia.
Grande amor que sempre procurei,
Vivi cada momento,com enorme emoção.
Mesmo quando estavam embargadas, em minha voz.
Palavras que não disseram, o que queria.
Foste meu amante, meu amor, e minha paixão!
Voltaria a fazer tudo de novo,
Se!?...Um dia ainda me quiseres.
Podes sempre á minha porta bater.
De braços abertos te irei receber
Sem rancor algum guardado,

Do quanto me fizeste sofrer.
Nem a voz estará mais embargada
Nem eu serei,mais uma folha,
Perdida ao vento a voar.
Nem ouvirás sequer um lamento.
Só!...vou amar-te e deixar ser amada.
Mesmo sabendo, o que poderá acontecer.
Partirás de novo, sem nada me dizer
É esse teu jeito,tua maneira de viver.
Sómente quero ser de novo amada!
Mas...Não vou por ti de novo voltar sofrer.
Sei o que de ti espero.Já estou conformada.
Como és o grande amor,que sempre procurei.
Prefiro sofrer,por este amor doentio, e grande amor.
Do que de amor,nada sentir,nem saber nada!
A teu jeito,sei que me pudeste um dia amar.
Mas, mais parece quereres,apenas uma paixão.
A ninguém, te queres prender para sempre.
Queres viver a tua liberdade,tua maneira de pensar,
Jamais serei eu,que irei novamente culpabilizar.
Não te quero em meus braços prender,
Apenas deixa, por breves momentos te amar
Depois serás...Tu a folha perdida no seu voar.
Ficarei á tua espera para teus lábios de novo beijar
Como as andorinhas, que voltam em cada primavera
Gostaria que lhes fizesses companhia no seu voar
Elas virão fazer o aconchego em seu beiral.
Tu também,ainda tens teu lugar,em nosso lar.
Com elas todos os anos,vem de novo a esperança.
De as ver fazer de novo, no beiral o seu ninho.
E tu faças até mim....Mais uma vez o teu caminho!!!

Um comentário:

Haere Mai disse...

Excelente poema Leo. Agradeço a visita ao meu espaço pois só assim encontrei o teu!

Beijo azul