sábado, 8 de novembro de 2008

Amar- te -ei até morrer

O amor que sinto por ti
Não sei como o descrever
Sofro porque te perdi
Mas faz-me a vida viver.

Lembranças quero ter
Teu sorriso teu olhar
Faz-me a vida viver
Serás meu amor eterno
Sentilo-ei até morrer.

Penso sempre em ti com loucura
Meu corpo não quer esquecer
Momentos que juntos passamos
Jamais poderei um dia esquecer

Amar alguém assim será loucura
Por este amor vou enlouquecer
Não há nada que eu possa fazer
É doença que não terá cura
Por este amor me deixo morrer
Amar-te-ei para sempre até morrer.

2 comentários:

José Manuel Brazão disse...

Um poema de amor intenso, com convicção!

Beijinhoa

leo marques disse...

Olá,Zé.
Muito obrigada pela visita,e pelo seu sempre bem vindo comentário.Beijinhos